sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Poesia: Hecatombe, por Assores

Recebemos o contato de Assores (pseudônimo do escritor) há algum tempo. Mostrou-nos a sua página "Contos do Fim do Mundo". Postaremos aqui um dos seus poemas.

E você, gostaria de nos mostrar a sua composição, pintura, poema...? 
Envie para o nosso e-mail balcaoarte@gmail.com

--------------------



"Originalmente uma letra de uma música, Hecatombe é o lado destrutivo do que eu escrevo. Acredito ter melhorado, mas gosto do texto. Um conto do fim do mundo."


Hecatombe

Este é o olhar do mal por sobre a terra
Espalhando cinzas de mortos conhecidos
E trazendo as chagas da guerra

São cavalos montados em cavalos
E macacos com mira laser
Reservando o melhor lugar
Para ver a destruição da humanidade

À espera do lendário jantar dos porcos
Com seus deuses particulares e oceanos radioativos
Filhos dos filhos dos que nasceram mortos

É isso que nós sabemos
É isso que nós temos
As chagas de um mundo esquecido
As dores do tempo ferido

De partos prematuros nascem convalescentes
Aqueles que no mais obscuro futuro
Serão os mais detestáveis doentes

Assores



---
Balcão da Arte 
E-mail: balcaoarte@gmail.com / Facebook: Balcão da Arte / Comunidade no Facebook:  Balcão da Arte / Google Plus: Balcão da Arte / Comunidade no Google Plus: Balcão da Arte / Twitter: @balcaodarte / Instangram: balcaodarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário