quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Projeto Estreito Nós, por Aline Chiaradia


Projeto Estreito Nós - Aline Chiaradia e Convidados


O texto que escrevi para o programa do Estreitos Nós:

"Estreitos Nós" surgiu de uma imensa necessidade de apresentar ao público as canções que enfeitam a minha trajetória e que nem de longe sobrevivem das grandes mídias. Canções de amigos-parceiros que lutam, todos os dias, para derramar doçuras em nossas vidas, extrapolando as dificuldades de se viver da arte e nos oferecendo um mundo surgido da alma, movido pela semente da criação. Foi assim, na antessala das minhas emoções. Colhi o repertório deste espetáculo para celebrar a resistência do artista que, apesar de todos os pesares, continua... Foi assim, na antessala das minhas perspectivas humanas e profissionais que colhi o repertório deste espetáculo para celebrar as amizades e todas as afetividades que se chegam com os encontros, através da música.

O Projeto nasceu em 2013. E conforme ia acontecendo para além dos papéis, eu ia entendendo de forma concreta que eu teria de aprender a fazer música sem a ajuda de meu tio e padrinho: Edison Chiaradia... Meu tio me ensinou a participar da vida em níveis quase utópicos. Tudo era possível e tangível, tudo era uma questão de tempo e paciência, tudo era leve, porque a leveza era o maior patrimônio de seu existir. Era artista, como eu. Entendia meu universo, como ninguém. Foi morar noutro lugar, nesses lugares que ninguém sabe onde ficam, mas que gostamos de acreditar que é habitado por anjos e beija-flores. Foi morar lá, em 2012. E por isso dediquei a primeira edição deste show a ele.

Eu jamais poderia imaginar que no ano seguinte da estréia deste espetáculo, eu perderia também a pessoa mais importante da minha vida: minha mãe. Taí a experiência mais solitária destes meus trinta e poucos anos... Lidar com a solidão exige flexibilidades inenarráveis da própria identidade. Há que saber perder-se para achar-se, dominar o indizível, visitar os silêncios, abrigar-se noutras mães, noutros colos. Sentir-se dono absoluto de suas dores mais profundas... Descobrir-se só e muitos... Minha mãe era minha fã... Assistiria a este show desprezando toda e qualquer falha e ao final me abraçaria emocionada com aquele papo de “não é porque é a minha filha não...”.

Dá nó na alma saber que ninguém mais neste mundo me achará tão brilhante, que ninguém mais neste mundo reivindicará tanto a minha presença!... Quisera eu poder dividir ainda meus sonhos cheios de asas com ela, recostada nos seus braços e ouvindo todos aqueles exageros que só as bocas de mães sabem dizer, aqueles exageros que a gente sabe que é um exagero mas que nos enche de coragem para prosseguir...

Gosto de pensar que tudo o que foi faz parte do que é... Essas saudades que me acompanham, às vezes me soam como música, me servem de fortes argumentos para que eu continue a perseguir os laços das amizades, que alongam as horas em risos necessários.

Hoje estou aqui, reconhecendo em mim a capacidade de ser levada pela sutileza da minha voz...

Eu cantarei pra vocês porque aprendi com ela - minha mãe! - que o levantar-se não pode ser adiado. 

O Projeto "Estreitos Nós" terminou e gosto de pensar que cumpriu sua missão que era a de aproximar mundos, compositores, cantores, músicos, cenógrafos, figurinistas e desejos aparentemente intangíveis de realizar encontros que visitavam minhas vontades profissionais e pessoais. Não foi fácil, nunca é fácil produzir um espetáculo... E por isso mesmo descobrimos durante o processo o quanto é preciso caminhar mais do que o caminhado para amadurecer artisticamente. Sempre falta algo. Sempre faltará... Quando o projeto nasceu ele tinha a intenção de virar vídeos para o youtube...  Eu queria compartilhar as músicas que alimentaram o meu existir até aqui, sem glamour ou grandes pretensões, mas que precisam de ouvidos. Foi surpresa boa, linda e doce olhar para aquele teatro cheio duas vezes. Foi emocionante. 

Por fim, agradeço aos patrocinadores que confiaram no espetáculo, agradeço as pessoas que deixaram delicadezas, palavras de doçuras, que compartilharam emoções e essas coisas todas que ajudam a gente a crescer. Há outro show para nascer. Aliás, um pedido amoroso: Quem sabe no próximo a secretaria de cultura não nos dá um sábado? Seria super supimpa!

Obrigada pela presença, comunhão, laços e nós... Estreitos Nós.

Aline Chiaradia



***Ouça agora as músicas do Projeto Estreito Nós! Acesse o linkhttps://www.youtube.com/channel/UCGw4R_kyNPuqRLT_GyuBbmw/videos


---
Uma das principais vozes do circuito musical do Alto Tietê. Formou-se em Canto Popular pela Universidade Livre de Música Tom Jobim. Apresentou-se por três anos consecutivos com a Orquestra Jovem Tom Jobim, a convite do maestro Roberto Sion. Cantou ainda ao lado do cantor e compositor Toquinho no show “Aquarela Sinfônica”. Recebeu o Prêmio Jovem Brasileiro pelo reconhecimento e destaque musical da cidade de Mogi das Cruzes. Como intérprete pisou em grandes palcos tais como HSBC Hall, SESC Pinheiros e Memorial da América Latina. Aline Chiaradia trabalha, atualmente, como professora de técnica vocal, orientando cantores, locutores e atores. Facebook: Aline Chiaradia.


---
Balcão da Arte 
E-mail: balcaoarte@gmail.com / Facebook: Balcão da Arte / Comunidade no Facebook:  Balcão da Arte / Google Plus: Balcão da Arte / Comunidade no Google Plus: Balcão da Arte / Twitter: @balcaodarte / Instangram: balcaodarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário