sábado, 7 de junho de 2014

Arrisquemos, por Claudio Domingos Fernandes

O passado fica para trás e a memória tem sua versão. (Rodner Lúcio)

Arrisquemos recomeçar. Dê-me o primeiro brilho em teus olhos irrompendo de um encontro casual: um esbarrão nas escadarias da universidade, o teu material que caiu, eu sem jeito a pedir desculpas.

Arrisquemos aquele primeiro sorriso tímido ao toque de nossas mãos se despedindo e a surpresa de nos encontrarmos na mesma turma e os primeiros papos na lanchonete.

Arrisquemos o primeiro beijo enquanto decifrávamos Sartre e Simone.

O passado ficou para trás, eu sei.

Arrisquemos o futuro como se estivéssemos apenas começando.

Em minha versão, você é o que de melhor me aconteceu

E como um filme que não cansamos de rever, ou um livro que nos surpreende a cada nova leitura e por isso o estamos sempre relendo, em você tudo me surpreende e tudo em você me faz sempre, sempre mais te querer

Arrisquemos, com o passado que temos

Arrisquemos!!!


Claudio Domingos Fernandes


---
Formado em Filosofia (Licenciatura), casado, dois filhos, trabalha na Secretaria de Educação de São Paulo, leciona Filosofia no Ensino Médio. Coordena Oficinas Culturais na Associação Cultural Opereta, onde ensina Italiano. É membro do conselho do Instituto de Formação Augusto Boal. É membro fundador da Associação Cultural Rastilho (A.CURA). Lançou "Vácuos Mundi" e "O Todo em Fragmentos". E-mail: cdomimgosfernandes@uol.com.br



---
Balcão da Arte 
E-mail: balcaoarte@gmail.com / Facebook: Balcão da Arte / Comunidade no Facebook:  Balcão da Arte / Google Plus: Balcão da Arte / Comunidade no Google Plus: Balcão da Arte / Twitter: @balcaodarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário