sexta-feira, 14 de junho de 2013

Música: Tempo, por Aline Chiaradia

Quando comecei a cantar (não profissionalmente), me perguntavam com certa freqüência se eu conhecia o Paulo Henrique. Ele tinha lançado o seu primeiro disco e já era um músico bastante respeitado no meio. As pessoas diziam que tínhamos um gosto e um engajamento parecido, que precisávamos nos conhecer. E se fosse verdade que a primeira impressão é a que fica, não teríamos trabalhado juntos nunca nesta vida, pois nosso encontro começou cheio de estranhamento, não nos gostamos de cara, não. 

Nos reencontramos no Projeto Cartola, meu primeiro projeto profissional, idealizado pelo compositor Rabicho. Foi o Rabicho quem convidou o PH para um dos nossos especiais de samba. Cantamos juntos. Era a primeira vez de muitas. 

Hoje posso dizer com muita segurança que o PH é o parceiro musical que mais me entende como cantora. Ele conhece a minha voz. É impossível contar a história da minha trajetória sem citar o nome dele. Sabem a tal parceria que todos os artistas precisam? É isso. O PH sempre me incluiu. 

As pessoas tinham razão, a gente tinha um engajamento muito próximo. Estudar a música brasileira, beber na fonte de suas tradições, nos faz ter uma incrível sensação de pertencimento, quem já experimentou esta sensação, sabe bem o que digo. O que o samba e o choro nos causa é tão forte que nos torna engajados em inspirar nas pessoas um novo olhar para a nossa cultura, e isso não reduz a nossa relação com a música, não nos impede de experimentar outros gêneros. Aprendi isso com ele. Que ao mesmo tempo que me convida pra interpretar “Meu lugar” (parceria PH/Pedrão) num Festival de samba, me convida pra interpretar “Dois Sóis” (PH/Murilo Antunes) no disco “Noite Brasileira”. 

Amigo querido, presente, irmão escolhido, compositor que admiro muito, tanto e sempre, e que costuma dizer que faz parceria com todas as pessoas que demonstram vontade de compor ao seu lado, mas eu sei, muita gente sabe também, que uma das grandes qualidades dele é a generosidade. Ele tem uma capacidade absurda de enxergar e oferecer espaço para o potencial do outro. Num tempo em que as pessoas incitam as disputas, o PH dispara com sua alma, ensinando a beleza de agregar. Aqui canto “Tempo” uma parceria PH/Pedrão (parceria que nos deu muita sorte). Um samba...





---
Aline Chiaradia 
Uma das principais vozes do circuito musical do Alto Tietê. Formou-se em Canto Popular pela Universidade Livre de Música Tom Jobim. Apresentou-se por três anos consecutivos com a Orquestra Jovem Tom Jobim, a convite do maestro Roberto Sion. Cantou ainda ao lado do cantor e compositor Toquinho no show “Aquarela Sinfônica”. Recebeu o Prêmio Jovem Brasileiro pelo reconhecimento e destaque musical da cidade de Mogi das Cruzes. Como intérprete pisou em grandes palcos tais como HSBC Hall, SESC Pinheiros e Memorial da América Latina. Aline Chiaradia trabalha, atualmente, como professora de técnica vocal, orientando cantores, locutores e atores. Facebook: Aline Chiaradia 

---
Balcão da Arte 
E-mail: balcaoarte@gmail.com / Facebook: Balcão da Arte / Comunidade no Facebook:  Balcão da Arte / Google Plus: Balcão da Arte / Comunidade no Google Plus: Balcão da Arte / Twitter: @balcaodarte

Nenhum comentário:

Postar um comentário