sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Mais curiosidades sobre os maias, por Orlando Casares e Elisa Martins


Ruínas de Palenque, no México

Novo calendário em 2012
Em maio de 2012, pesquisadores revelaram a descoberta de um mural com rascunhos de mais um calendário maia. Desta vez, com 17 baktunes. A descoberta aconteceu na Guatemala e revelou o local onde um escriba maia, há 1.200 anos, registrou seus cálculos astronômicos na parede, para elaboração de uma refinada maneira de contar os dias, com o registro do movimento do Sol, da Lua e de outros planetas. Acontece que essa descoberta desmente, mais uma vez, a existência de uma data que marca o fim do mundo, já que o final de uma era na contagem desse novo calendário vai além do ano 2012.


Cada um com seu tempo!
Entre os próprios maias a ideia do tempo não era igual. Em outra região do México chamada Palenque, arqueólogos descobriram uma inscrição sobre a vida de um governante conhecido como Pakal II. O monumento fazia referência à duração de uma era de 20 baktunes, e não Sítio arqueológico de Palenque,  de 13. Isso acontecia porque os governantes maias, considerados descendentes dos deuses na Terra, modificavam a contagem do tempo de acordo com sua vontade. Pensando assim, para os maias de Palenque, a era atual terminaria bem depois do ano 4000.


Fim dos maias?
Se alguém por aí pensa que os maias desapareceram, está muito enganado! Seus descendentes vivem integrados à civilização mexicana, em regiões como a Península de Yucatán, os estados de Tabasco e Chiapas, no México, na Guatemala, e parte de Honduras e El Salvador, na América Central. Eles resistem adaptados ao mundo atual e são representantes da passagem do tempo tão admirada por seus ancestrais. Essa ideia de um sumiço misterioso surgiu pelo fato de que os maias abandonaram muitas de suas cidades para fugir das guerras e buscar sustento em outras regiões. (Saiba mais sobre o povo maia na CHC Online - www.chc.com.br)

Orlando Casares, Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), México, e Elisa Martins, especial para Ciência Hoje das Crianças.




CASARES, O. e MARTINS, E. É verdade que o mundo vai acabar?. Ciência Hoje das Crianças. RJ, julho de 2012. p. 2-5.


---
Balcão da Arte 
Contato: balcaoarte@gmail.com 
Facebook: Balcão da Arte
Google Plus: Balcão da Arte

Nenhum comentário:

Postar um comentário