terça-feira, 11 de setembro de 2012

Um estranho caso na forest, por Tatielly Alessia dos Santos



A teacher pediu para que a gente conversasse com nossos grandparents e pedisse a um deles para que nos contasse uma história que eles tenham vivenciado ou ouvido. Logo após isso, pedi ao meu grandpa para que me contasse uma pequena história. E assim aconteceu. Sentamos num sofá da casa dele. Ele começou a contar.

Disse que há muitos anos atrás, quando ainda morava na farm, ele ouvia comentários de que tinha um animal conhecido como o caboclinho ou catapora.

Contou que as pessoas nunca saiam à noite, mas quando precisavam ir para algum lugar, passavam perto de uma forest. Mas nem sempre podiam passar ao redor de lá, às vezes tinham que entrar para sair do outro lado. Disse que essas pessoas que saiam da house e tinham que entrar na forest, ouviam ruídos estranhos de passos de alguma pessoa ou animal. As pessoas que entraram na forest se assustavam e tentavam correr para fora dela, mas era impedido pelo caboclinho e, ele surrava os moradores da vila e o pior de tudo: quem apanhava não conseguia ver o agressor. O barulho da surra era imenso. Logo depois o silêncio caia, pois o bicho desaparecia e as pessoas do vilarejo iam à procura do desaparecido para socorrer. Algum tempo depois, a vítima era encontrada toda desesperada e machucada, pois apanhara muito com um chicote. 


Todos da redondeza ficaram muito assustados e mal saiam de suas houses à noite, pois evitavam se deparar com essa situação e até hoje, conta meu grandpa que, eles não sabem quem era o agressor. O que você acha que era?


Tatielly Alessia dos Santos, 10 anos
CEP José Antônio Bortolozzo


--
História realizada durante a aula de Inglês com o intuito de cultivar e conhecer a cultura local, sob orientação da Professora Joyce C. L. Gomes.


Joyce Cristina Leme Gomes
Professora da Rede de Ensino de Poá, Graduada em Letras (UBC), Graduando em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda (UMC). É voluntária como Secretária na Diretoria Executiva, bem como na Comunicação da Organização Não Governamental (ONG) Associação Cultural Opereta. Atualmente desenvolve o blog da Associação Cultural Opereta, Joyce Gomes: Professora e Publicitária e Cantinho das Letras.


---
Balcão da Arte 
Contato: balcaoarte@gmail.com 
Facebook: Balcão da Arte
Google Plus: Balcão da Arte

Nenhum comentário:

Postar um comentário