sexta-feira, 23 de março de 2012

Sem título


    • Eterna criança...
    • Deixe-me tê-la em meu colo
    • E falar sobre a beleza do brilho de seus olhos
    • Contemplar seu sorriso inocente e falar sobre as coisas simples da vida
    • Quero te falar sobre o universo
    • (o meu universo)
    • E te contar sobre as maravilhas e turbulências que lá encontrei
    • Quero envolver-te em meus braços e lembrar alguma canção
    • Não porque isso seja poético, mas simplesmente porque me faz feliz
    • Aliás, por que não seria poético
      Se a poesia tem a função de nos conduzir aos labirintos das emoções da vida? 

      Anderson Borges de Santana
      Professor da Rede de Ensino de Suzano, Graduado em Pedagogia (UMC), Pós-Graduado em Educação Especial (Uninove), participante da Diretoria Executiva da Associação Cultural Opereta, bem como do Núcleo Teatral e Comunicação da Opereta e integrante do Cia. Siso Teatral. Atualmente desenvolve o blog da Associação Cultural Opereta, bem como  Cia. Siso Teatral 

Nenhum comentário:

Postar um comentário